Bancos de Leite Humano ajudam mães que não conseguem amamentar

Bancos de Leite Humano ajudam mães que não conseguem amamentar

Algumas mães, devido a complicações, não conseguem amamentar seus filhos e, por isso, precisam de doações de leite materno. Para que as mães brasileiras não fiquem sem leite humano durante os primeiros anos de vida dos seus filhos, a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (Rede BLH) possui hoje 213 BLHs e 131 postos de coleta em todo o Brasil.

A principal diferença entre complementar a amamentação com leite humano ou com as fórmulas prontas é que o leite humano é um alimento funcional e o único que possui o fator da proteção, segundo especialistas da Rede BLH. Os nutrientes do leite humano são específicos para o bebê, e auxiliam não apenas no momento de amamentação, mas também na prevenção de doenças futuras.

A Rede BLH existe há 70 anos, e é considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) a maior e mais complexa rede de banco de leite do planeta, sendo referencia mundial na doação de leite humano. Aproximadamente 160 mil recém-nascidos recebem leite doado, todo ano, no Brasil.

Bancos de Leite Humano ajudam mães que não conseguem amamentar