Desconfortos na gravidez – Parte I

Ao longo do período de gestação, a mulher pode apresentar certas alterações físicas desconfortáveis. Neste tópico abordaremos algumas dessas alterações, explicando suas causas e efeitos durante a gravidez.

A constipação intestinal:
Também conhecida como “prisão de ventre”, a constipação é ocasionada principalmente pela pressão que o útero exerce sobre o reto e sobre a parte inferior do intestino. Algumas mulheres podem apresentar o quadro agravado da constipação, por já terem sofrido desse mal em alguma etapa de suas vidas. Para evitar ou mesmo amenizar o quadro da constipação, é importante que a mulher beba muita água, coma alimentos ricos em fibras e se exercite com frequência.

Azia e queimação:
A azia pode ser entendida como aquela sensação de gosto amargo na boca logo após os arrotos. Tanto a azia como a queimação no estômago são queixas frequentes das gestantes, principalmente após o segundo trimestre de gestação. A azia e a queimação estomacal estão diretamente relacionadas ao refluxo dos sucos ácidos do estômago para o esôfago. Para amenizar os quadros de azia e queimação estomacal, é importante que a mulher se alimente frequentemente, com intervalos regulares de três horas, além de evitar a ingestão de frituras, café, pimenta, álcool e cigarro.

Dores nas mamas:
No início da gestação é muito comum o aumento da sensibilidade das mamas, principalmente na região das aréolas, sendo que a gestante pode sentir dores nessa região. Isso ocorre por causa do aumento de volume das mamas. Vale lembrar que depois dos primeiros meses de gestação pode ocorrer a saída de líquido claro pelos mamilos, trata-se normalmente do colostro (o primeiro leite). Para diminuir as dores nas mamas é importante que a mamãe utilize um sutiã adequado, não muito apertado, mas que garanta sustentação aos seios.

Referências Bibliográficas:
BENTO, J. Parabéns! Você está grávida – Orientações para uma gravidez perfeita. São Paulo: Alaúde, 2009.