Parto de Cócoras

O parto de cócoras ou também conhecido como parto vertical, é uma técnica utilizada desde a antiguidade, inspirada nos partos das mulheres indígenas. Esse procedimento é muito semelhante ao parto normal, modificando apenas a posição da gestante, na qual se mantêm de cócoras (agachada), em vez de permanecer na posição ginecológica normal. Portanto, consiste na posição que a parturiente pode escolher no momento do nascimento (período expulsivo), que ocorre quando o colo uterino está totalmente dilatado, ou seja, com cerca de 10 centímetros, e pronto para a passagem do bebê, que coincidirá com as fortes contrações e a necessidade de se fazer força para a expulsão do feto.

No ocidente, essa separação por tipos de parto existe em decorrência do sistema obstétrico na história da ginecologia. Assim, desde que o atendimento às gestantes passou a ser hospitalar e feito exclusivamente pelos médicos, as mulheres começaram a deitar-se de costas em mesas cada vez mais específicas, com as pernas abertas, para possibilitar uma visão mais apropriada da região genital.

Quais as vantagens do parto de cócoras para a mamãe e o bebê?

– O parto é mais rápido, pois é auxiliado pela gravidade;

– A necessidade de episiotomia é reduzida;

– Dor em menor intensidade no período expulsivo;

– Ausência de métodos invasivos para o alívio da dor;

– Menor trauma perineal com melhor restituição após o parto;

– A mulher se sente no controle da situação;

– Maior circulação sanguínea na região do útero e da placenta, garantindo maior desempenho tanto das contrações uterinas como da saúde do feto;

– Mais saudável para o bebê, uma vez que não ocorre a compressão da veia cava pelo peso do útero;

– O papai tem uma participação mais ativa ao fornecer suporte físico (adequar à posição, massagens, carinhos) e psíquico (palavras de conforto, encorajamento).

É importante ressaltar que o parto de cócoras só pode ser realizado se o feto estiver na posição cefálica (com a cabeça para baixo). Além disso, é indicado para as mulheres que tiveram uma gestação saudável, isenta de problemas relacionados à pressão, diabetes entre outros.