Qual a posição adequada para o bebê dormir?

O período noturno pode ser causa de preocupação para algumas mães. O bebê fica mais vulnerável por não estar sendo vigiado, e por conta disso surgem muitas dúvidas sobre qual a melhor posição para ele dormir tranquilo.

É comum achar notícias de bebês que morreram no meio da noite por causas desconhecidas. A Morte Súbita é diagnosticada quando não há sinais da causa de morte e é a maior causa de morte dos bebês de até um ano de idade. Entretanto, é uma tragédia cuja probabilidade diminui 70% caso o bebê durma virado para cima.

A explicação é que bebês virados para o lado ou de bruços costumam respirar o ar que soltaram, inalando mais gás carbônico do que oxigênio e se asfixiando. Os adultos, quando não conseguem mais respirar durante o sono, mudam de posição, mas os bebês muito novos são incapazes de fazer isso.

Algumas mães têm medo de coloca-lo virado para cima, pois isso gera um risco de engasgamento com o próprio vômito, e preferem posicioná-lo de lado. Há prós e contras em relação a essa posição: o bebê que tem refluxo gastroesofágico pode ficar mais seguro nessa posição, mas deve haver cuidado para que ele não se vire de bruços e então se asfixie. Também há de se considerar que a morte súbita é muito mais arriscada do que o engasgamento, pois não possibilita nenhum tipo de sinal ou barulho que acorde os pais.

Outras causas de morte súbita são:

– Superaquecimento do bebê ou estresse termal: não se deve enchê-lo de cobertas e roupas ou deixa-lo em um carro com vidros fechados e incidência de sol;
– Deslizamento para debaixo das cobertas: evita-se colocando os bracinhos dele em cima das cobertas;
– Fumo: fumar durante a gestação aumenta em três vezes o risco de morte súbita do bebê e expô-lo à fumaça também prejudica o desenvolvimento e funcionamento pulmonar;
– Compartilhar a cama dos pais na hora de dormir: Estudo britânico indicou que isso aumenta em cinco vezes o risco de morte súbita, cujas possíveis explicações são obstrução respiratória, superaquecimento e inalação de gases expirados.