Quarentena – Pós-parto

Quarentena – Pós-parto

A quarentena, puerpério ou resguardo é o período no qual as transformações provocadas pela gravidez e pelo parto no organismo, retornam à situação normal anterior à gestação. Esse período pode ocorrer de 6 a 8 semanas após o nascimento do bebê.

Antigamente, a quarentena era vista como uma fase de muitas limitações, baseada em mitos e crendices populares, como não lavar os cabelos, não sair da cama, não comer carne bovina, não manter relações sexuais, entre outras “negativas”. Hoje, a realidade é um pouco diferente, uma vez que as mulheres se recuperam com mais facilidade, pois geralmente levantam-se da cama e movimentam-se logo após o parto, alimentam-se normalmente, realizam a higiene pessoal sozinhas e, conforme as condições de saúde, após algum tempo já retomam as atividades sexuais.

Durante a gravidez, a mulher passa por diversas modificações, tanto física quanto psicológicas, devido às alterações de diversos hormônios, que após o parto não serão mais necessários, pois o organismo começará a se acostumar com a inexistência do feto. Assim, todos os órgãos, principalmente o útero e as genitais, passam a recuperar suas características e dimensões normais. A renovação dos tecidos reprodutivos e o deslocamento da placenta originarão um sangramento, que se inicia com um fluxo mais intenso e contínuo, reduzindo dia a dia, mas que poderá levar até 40 dias, tempo médio para o restabelecimento do útero. Entretanto, é importante ressaltar que o corpo requer alguns cuidados especiais, portanto, é a mamãe quem irá estabelecer limites na sua rotina diária, evitando atividades que possam ocasionar incômodo ou dor. Além disso, a mamãe deve permanecer atenta à qualquer anormalidade ou desconforto excessivo e, caso isso ocorra, recomenda-se buscar orientação médica, para que todas os problemas e dúvidas sejam discutidos detalhadamente. Contudo, a calma, o carinho e a atenção são as melhores ferramentas para a recuperação durante o pós-parto.