Amamentar reduz o risco de Alzheimer, diz estudo

Segundo uma das teorias levantadas pelos pesquisadores de Cambridge, amamentar priva o corpo do hormônio progesterona, para compensar os altos níveis de protesgerona produzido durante a gravidez. Ela é conhecida por dessensibilizar os receptores de estrogênios no cérebro e, o estrogênio tem um papel importante na proteção do cérebro contra o Alzheimer.

Outra teoria se baseia no fato de que amamentar amplia a tolerância da mulher à glicose, ou seja, previne contra a resistência insulínica, uma das principais características do Alzheimer.

Leia a matéria completa.

Amamentar reduz o risco de Alzheimer, diz estudo