Amamentar reduz risco de Alzheimer para a mulher, diz estudo

Um novo estudo sugere que as mães que amamentam correm um risco menor de desenvolver a doença de Alzheimer, e que quanto maior o período de amamentação, menor o risco.

Segundo a pesquisa, a ligação pode ter a ver com efeitos biológicos da amamentação, como a tolerância à insulina que é restaurada.

Outro fator pode ser que o aleitamento prive o corpo de progesterona, compensando os níveis elevados do hormônio que são produzidos durante a gravidez. Este hormônio é conhecido por dessensibilizar os receptores de estrogênio do cérebro, o qual pode desempenhar um papel na proteção contra o Alzheimer.

Saiba mais.
Amamentar reduz risco de Alzheimer para a mulher, diz estudo