Cigarro: veja os perigos para os bebês e as gestantes

Quando a grávida fuma um cigarro, as mais de 4 mil substâncias tóxicas liberadas para sua corrente sanguínea chegam também ao feto, impedindo a chegada de nutrientes necessários para seu desenvolvimento. As chances de aborto espontâneo, parto prematuro, criança com malformações e complicações cardíacas e até mortes fetais são 70% maiores para as grávidas fumantes.

O cigarro também diminui a fertilidade, reduz a capacidade ovulatória da mulher e interfere nas chances de sucesso de uma reprodução assistida. Os riscos são semelhantes caso a mulher conviva em ambientes com excesso da fumaça do cigarro.

Saiba mais.

Cigarro: veja os perigos para os bebês e as gestantes